quinta-feira, 30 de junho de 2011

Deus amou o mundo

“E, abrindo Pedro a boca, disse: 
Reconheço por verdade
que Deus não faz acepção de pessoas”
(Atos 10.34)


 *Por Fernando Jesus

            Os ensinos e o testemunho de vida de nosso Senhor Jesus Cristo nessa terra foram claros em nos mostrar que Deus não faz acepção de pessoas, que todos os homens e mulheres são iguais perante o Eterno Deus. Afinal, como escreveu o apóstolo João: “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho Unigênito para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Evangelho segundo João, capítulo 3.16). Note que Jesus morreu por toda a humanidade, para que todos que crerem n’Ele tenham a vida eterna.
            Jesus andava com pessoas que eram rejeitadas e discriminadas pela sociedade de sua época (prostitutas, cobradores de impostos...), era seguido por leprosos, levavam coxos até Ele, e pessoas com as mais diversas enfermidades e deficiências físicas.
            Se Jesus vivesse em nossa sociedade atual ele seria bem recebido em nossos templos, seria aceito em nosso convívio social, sentaria nos púlpitos de nossas igrejas, seria preletor em nossas festividades e convenções ministeriais? Ou Jesus seria aquele homem simples, de terno fora de moda (com somente dois botões, e não três), uma Bíblia bem usada, sapatos gastos comprados no brechó? Seria um homem de aparência não muito agradável para os padrões de beleza da sociedade; ou seria alto, forte, loiro e de olhos azuis ou verdes? Ou seria aquele irmão simples sentado no último banco da igreja que você nem sabe o nome dele, e nem ao menos olha nos olhos quando ele alegremente te dá “a paz do Senhor Jesus, irmão”?
            Deficientes auditivos, visuais, pessoas de mobilidade reduzida, pessoas especiais... Para muitos podem não merecer tanta atenção. Só que Aquele que está sentado no trono, e tem a terra como descanso para Seus pés, se preocupa e ama eles assim como ama você, que tem olhos perfeitos, fala, se locomove facilmente e desfruta de plena saúde física.
            Jesus não faz acepção de pessoas, aceita a todos nós, com nossas particularidades e peculiaridades, com nossas qualidades e defeitos. O mundo pode criar e estipular padrões de beleza, os pintores e o cinema podem mostrar um Jesus parecendo um galã da novela das oito, mas o Jesus que a Bíblia nos mostra é um homem simples, sem formosura alguma e experimentado em trabalhos manuais. Mãos marcadas de um marceneiro pobre.
            O ide de Jesus é para alcançar a todos, sem distinção de qualquer pessoa. A missão da Igreja é pregar o Evangelho a toda a criatura. O que estamos fazendo para alcançar aquele que não vê, que não ouve, que fala uma língua que não conhecemos, que tem uma cultura totalmente diferente da nossa? Precisamos revelar a todos – sem distinção, sem acepção de pessoas – que “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho Unigênito para que todo aquele que n’Ele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. 
*Fernando Jesus é freelancer 
e secretário de Missões
fernandojesus2012@hotmail.com



sábado, 25 de junho de 2011

Jornalismo Mentira


Os cristãos não odeiam os homossexuais



            O Brasil vive um momento ímpar em sua história: os cristãos resolveram se unir, de fato, para defender os princípios de sua fé. E isso, obviamente, não agrada a todos. Em meio a mentiras e meias-verdades, uma das mais estapafúrdias é a de que cristãos (católicos e evangélicos) odeiam os homossexuais.
            Quem pensa de tal forma é porque verdadeiramente não conhece os ensinos de Jesus Cristo. A vida de Jesus é baseada no amor ao próximo. Não estou falando dos constantes maus exemplos de cristianismo que se proliferam pelo Brasil, me refiro ao exemplo do próprio Jesus.
            Nós cristãos acreditamos que a Bíblia é a Palavra de Deus, e a mesma é contrária ao homossexualismo (ou homossexualidade, como preferirem). Não é preconceito, é crença. Cristãos não são homofóbicos, não matamos homossexuais. Somente não concordamos com a prática homossexual. Como vivemos em uma democracia temos tal direito de pensamento assegurado pela nossa Constituição. O projeto de lei que tentam aprovar na verdade intenta tirar esse direito de expressão que nos é assegurado.
            Eu mesmo tenho amigos homossexuais e convivo com eles sem problema. Tenho amigos de outras religiões e ateus. Amigos que pensam diferente, mas sabemos conviver. Cordialidade. Cidadania. É possível viver em sociedade.
            A imagem que parte da imprensa tenta pintar – de que cristãos odeiam homossexuais – é fruto de um jornalismo isento de verdade e recheado de sensacionalismo. Isso não é jornalismo. Pode ser boato ou fofoca, mas verdadeiramente não é jornalismo.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Sociedade

Mundinho tenebroso



Que mundo tenebroso! Vivemos em uma sociedade onde o que importa é o meu sucesso, a minha realização pessoal. Pouco importa se aquele que está ao meu lado não consegue alcançar seus objetivos, for bem sucedido na vida. Cada um com seus problemas.
Esse pensamento não é exclusivo de parte do povo brasileiro. É algo visível em todo o mundo. Seu nome: egoísmo.
No desejo de muito ter, a necessidade de outrem pouco importa. É necessário “dividir o pão”, mas quem está disposto a tal feito?
É melhor eu parar, pois tem coisas mais importantes para você fazer ou pensar. E eu também. Não é verdade?
Entremos em nossos mundinhos particulares e vivamos a fantasia da realização pessoal em um mundo que beira o caos.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Corrupção



E a saúde de São Paulo, como vai?

     

Fraudes na licitação do Hospital Regional de Sorocaba, profissionais recebendo salário sem trabalhar, homens poderosos envolvidos, homens poderosos caindo do poder, confissão de que tais fatos são normais nos hospitais do Estado de São Paulo...
As acusações são graves, as escutas telefônicas reveladoras, e a saúde pública (assim como outras áreas da administração pública) tem problemas significantes desde que eu aprendi a formular meu senso crítico. E a história me revela ainda mais.
            A afirmação, do governador Geraldo Alckmin, de que fará auditoria em todos os hospitais do estado para apurar irregularidades, vem em momento oportuno. Essa é a atitude que esperamos de um governante. Afinal, somos nós que os elegemos para tal. Independente se votamos ou não neles. Democracia é o governo do povo.

            A lei precisa ser cumprida, os culpados condenados. Uma sociedade justa e responsável é feita quando os jovens e crianças vem exemplos de conduta que possam ser seguidos plenamente. Enquanto o crime compensar nesse país o futuro de caos é certo. É uma bola de neve que cresce a cada dia. Sem lugar onde parar.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Fenômeno

O Fenômeno fecha a cortina
Ronaldo se aposenta da Seleção e deixa saudades do futebol arte



            O maior artilheiro da história da Copa do Mundo de futebol com 15 gols, atuou em três Copas, reverenciado em times rivais onde jogou, na Europa (Barcelona e Real Madrid, na Espanha; e Internazionale e Milan, na Itália), 352 gols marcados como jogador profissional, venceu duas Copas do Mundo, duas Copas América e uma Copa das Confederações pelo Brasil, 67 gols em 98 jogos pela Seleção Brasileira, três vezes eleito o melhor jogador do mundo pela Fifa, passou por várias cirurgias (destacando duas, uma em cada joelho, que geraram especulações sobre sua aposentadoria precoce). Que currículo, não? Não é à toa que Ronaldo Luís Nazário de Lima é conhecido como Fenômeno.
Ontem, o maior nome da Seleção Brasileira, desde Romário, aposentou oficialmente sua camisa canarinho no Pacaembu. O Brasil venceu a Romênia por 1 a 0 (gol de Fred, em jogada de Neymar) no último amistoso antes da Copa América na Argentina, todavia a atenção estava voltada para a despedida de Ronaldo. O nome do atacante ecoava nas arquibancadas do estádio.
Uma chuva torrencial (com ventos fortíssimos) caiu sobre o sudeste e sul do país impedindo que o Pacaembu lotasse de imediato. Nada que impedisse a festa.
Ronaldo entrou em campo aos 30 minutos do primeiro tempo. A forma física, obviamente, não era a ideal para um atleta, mas Ronaldo é Ronaldo, como diriam os mais eufóricos. Teve três chances de gol que mostraram que, mesmo fora de forma e sem o pé calibrado de outrora, seu posicionamento em campo e faro de gol é acima da média. Um fora de série.
No final do primeiro tempo o Fenômeno passou por um corredor formado por jogadores das duas seleções, onde foi aplaudido por todos. Deu uma volta olímpica e fez um breve discurso no centro do campo. Obviamente, o jogador estava emocionado.
Homenagem merecida a um brasileiro que deu tanto orgulho ao povo brasileiro. Que “honrou” a camisa da Seleção. Se o time atual não tem brilho, lembrando a trágica Copa de 2006 (onde Ronaldo também atuou), lembrar dos tempos de Ronaldo é esperançoso.
A seleção de Mano não tem brilho, não cativa, não encanta, não vence. Venceu a Romênia? Foi vaiada. Novamente. Sem comentários. A seleção de Dunga, com suas falhas, tinha mais força, mais vontade, vencia. A Argentina a respeitava. Nos classificamos para a Copa na terra dos hermanos, vencendo-os por 3 a 1,com um gol de cobertura de Luís Fabiano.
O mundo hoje indaga aonde foi parar o melhor futebol do mundo. Está na Espanha? Alemanha ou Holanda?
Na terra onde Pelé brilhou, Garrincha encantou, gramas pisadas por Zico, Ademir da Guia, Leônidas, Junior, Falcão, Sócrates, Pepe, Didi, Coutinho, Rivelino, Denner, Cafú, Casagrande, Roberto Carlos, Ronaldinho Gaúcho, Rivaldo, Kaká, Adriano, Bebeto, Romário, e tantos outros brasileiros, a esperança é Ganso, Lucas, Neymar e uma nova geração que resgate a beleza e genialidade do futebol brasileiro. Até quando um argentino, com todo respeito, será o melhor do mundo?
Com a aposentadoria de Ronaldo uma cortina se fecha. Se abrirá novamente? Neymar será o “novo cara”, ou será apenas uma utopia, assim como foi Robinho, o “novo Pelé”? Robinho é talento nato, mas o Brasil ainda espera sua “explosão” na Seleção. Ronaldo aposta em Neymar.
O jogador merecia despedida melhor. Um Morumbi lotado. Não, a politicagem atrapalhou de novo. A fogueira de vaidades e corrupção que corrói o Brasil – inclusive o futebol.  
Está chegando a Copa América, na Argentina. Chegou a hora, Mano, de ressuscitar o melhor futebol do mundo, porque, infelizmente, só o vejo nos meus DVD’s da seleção e na internet, afinal, até no Playstation a Seleção não encanta. E nem adianta calibrar o quadrado.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Bastidores do Futebol

Blatter reeleito: 
e agora, quem poderá nos defender?



Como era óbvio, Joseph Blatter foi eleito (pela quarta vez consecutiva) presidente da Fifa, já que era candidato único. No artigo anterior desse mesmo blog detalhei fatos da eleição e da crise de corrupção na entidade que rege o futebol mundial.
Blatter foi reeleito dando provas de que os “medalhões do futebol” não querem que os países, ou organizações exteriores tenham o controle sobre o mercado do futebol. Por isso o melhor é continuar com o comando do suíço Blatter. 
A Fifa tem 208 federações filiadas, 203 participaram da votação secreta. Blatter recebeu 186 votos.
Corrupção é tema corriqueiro da Fifa, mas o problema persiste, assim como na política brasileira. O mal está para todos que querem ver, mas quem poderá nos defender? O Chapolim Colorado? Só se for.
A federação inglesa de futebol bateu de frente com o presidente da Fifa por não ter sido escolhida como sede da Copa do Mundo, e as suspeitas de que Rússia e Qatar foram escolhidas por meio de pagamentos ilícitos. Corrupção mesmo.
A Fifa fará uma investigação interna. Certo, o Coelhinho da Páscoa me garantiu que o Papai Noel existe. E o Elvis afirmou que o Michael Jackson morreu.
Jornalistas perguntaram para o poderoso chefão da Fifa se haverá represália aos ingleses. Ele afirmou que não haverá. “Os ingleses tem a federação mais antiga do futebol. Deveriam dar o exemplo”, alfinetou Blatter. Não haverá represálias.

           O mais interessante é que em meio a tantos problemas que temos no Brasil, a Copa do Mundo pousou aqui. Obras superfaturadas, corrupção, atrasos, enriquecimentos ilícitos? E agora, quem poderá nos defender?

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Corrupção/Futebol


Fifa: o poder que emana da bola



O presidente da Fifa, Joseph Blater, demonstrou hoje o poder que a maior entidade do futebol mundial possui. Irritado com as perguntas dos jornalistas sobre os escândalos de corrupção envolvendo membros da entidade - inclusive o próprio Blater e o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira – foi ríspido com os jornalistas na sala de imprensa da Fifa, em Zurique, Suiça.
Blatter está sendo acusado de comprar votos para sua reeleição na presidência da Fifa. Pediu veemente respeito da imprensa à “família Fifa”, afirmando que não existe nenhuma crise, e a eleição não será adiada.
“Eu lamento os acontecimentos dos últimos dias que causaram grandes danos da Fifa. Um desapontamento para os fãs do futebol. A Fifa é forte o suficiente para resolver os problemas dentro da Fifa. O futebol não está em crise. Nós não estamos em crise, estamos apenas enfrentando algumas dificuldades que serão resolvidas dentro da nossa família”, discursou Blatter.
O presidente da Concacaf (Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe), Jack Warner, fez as denúncias sobre as irregularidades na entidade. A Inglaterra, anteriormente, denunciou Blatter e Teixeira por compra de votos na eleição para as próximas sedes de Copa do Mundo da Fifa: Rússia e Qatar.
Um mês antes da Copa de 2010, o economista Stand du Plessis, da Universidade de Stellenbosch, alertou ao jornal Mail & Guardian sobre os riscos que a África do Sul corria. “Alguns desses estádios simplesmente não poderão cobrir as despesas. Por isso trarão prejuízos”, afirmou.
Para a realização de uma Copa do Mundo de futebol da Fifa, o país cede não somente teu território, mas toda uma logística e isenção de impostos. Promessas de que as cidades somente terão ganhos com esse investimento é notório. Só que não é bem assim. A África do Sul, sede da última Copa da Fifa (sim, Copa da Fifa) não obteve a mudança radical do país após a Copa.
O evento custou à África do Sul cerca de US$ 7,3 bilhões. O país ganhou com o turismo, mas agora possui dez “elefantes brancos” (estádios de futebol), que mais dão prejuízo do que lucro. A violência não parou durante a Copa, só não foi noticiada.
São Paulo perdeu a oportunidade de ser sede da imprensa na Copa de 2014. As autoridades constituídas da cidade parecem não se importar com isso. O local poderia ser o Anhembi. Só que o local precisaria ficar livre para a Fifa no mínimos seis meses antes da Copa das Confederações em 2013. A cidade de São Paulo teria que transferir alguns dos eventos do Anhembi para outros locais.
Quarta-feira ocorrerá votação para presidência da Fifa. Joseph Blatter concorrerá sozinho. Isso mesmo, ele é candidato único. Intentará o quarto mandato consecutivo. Seu concorrente, Mohammed Bin Hamman, presidente da Confederação Asiática de Futebol, desistiu da candidatura após denúncias de corrupção. Foi suspenso da Fifa, temporariamente. Jack Warner, presidente da Concacaf, foi suspenso domingo pelo Comitê de Ética da entidade
            Futebol não é somente a alegria do povo. É negócio. Por sinal muito lucrativo.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Educação

O desabafo de uma professora
Amanda discursou que não pode salvar o Brasil
 com uma lousa e um giz na mão

A professora Amanda Gurgel fez um discurso impactante diante de deputados e de uma secretaria da Educação no Rio Grande do Norte, apresentando seu salário de R$ 930 e criticando o pouco investimento em educação no país.

“Não agüentamos mais a fala de vocês pedindo para ter calma. Entra governo e sai governo e nada muda. Precisamos que algo seja feito pelo Estado e pelo Brasil. O que nós queremos agora é objetividade”, desabafou a educadora.

Diante de tal discurso qualquer comentário meu é obsoleto. Veja, ouça e reflita sobre o presente e o futuro do nosso Brasil.



segunda-feira, 16 de maio de 2011

Prisão do diretor do FMI realça o papel do líder

Strauss-Kahn sendo preso nos EUA (Jewel Samad - AFP)

                
               A prisão do dirigente-geral do FMI (Fundo Monetário Internacional), o francês Dominique Strauss-Kahn, nos Estados Unidos, por acusação de agressão sexual e tentativa de estupro contra uma camareira de hotel (e nova acusação de uma jornalista francesa que declara ter sido vítima dele em 2002), fez com que as bolsas de valores pelo mundo tivessem queda. Com o abalo de um líder, os liderados sentiram o baque.
        Isso é fato: quando o líder fraqueja, tropeça ou cai, aqueles que estão sob sua orientação e responsabilidade sentem o impacto. Já ouviu esse provérbio: se o líder senta, os liderados deitam, se o líder deita, os liderados dormem? Fato.
            Muitas vezes acusamos pessoas ou grupos por determinadas atitudes, mas não vemos a raiz dessa ação. O presidente de um clube esportivo – e a torcida – acusam e xingam atletas e técnicos pelas derrotas, mas, em muitos casos, o culpado é o próprio presidente e a diretoria. Afinal, são eles que fazem as contratações de todos os funcionários do clube, inclusive dos atletas.
            Se queremos mudanças – em quaisquer entidades, de todos os segmentos – o correto é cobrar das autoridades, das lideranças, tais ações. Uma liderança forte produz liderados confiantes e convictos de suas responsabilidades. O objetivo traçado pode não ser alcançado de imediato, todavia com uma liderança eficiente é questão de tempo. 

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Terremotos de informação


 

            Cidadãos da cidade de Roma deixam hoje a capital italiana praticamente vazia por causa de uma profecia sobre um terremoto previsto para acontecer hoje. Segundo informações da agência de notícias Reusters, muitos trabalhadores faltaram, o trânsito está tranqüilo e os hotéis na zona rural estão lotados.
            O profeta, Raffaele Bendandi, era um sismólogo amador que adquiriu fama por “errar” em apenas dois dias um terremoto na Itália em 1923, na região do mar Adriático.
            Cientistas afirmam que é possível prever o local de um terremoto, mas jamais a sua data e horário.
            A notícia do terremoto foi espalhada por blogs e programas de TV. Até o momento nenhum abalo sísmico foi dectado.
            Na era da informação o medo também alcança rápido a todos. Qualquer boato pode desencadear uma série de fatos. Vimos isso na eleição para presidente do Brasil no ano passado. Os boatos mudaram o rumo da eleição que poderia ter sido vencida pela presidente Dilma Roussef, no primeiro turno, levando José Serra ao segundo.
            É bom analisarmos tudo o que vemos e ouvimos. Na era da informação, ser enganado é um risco.

terça-feira, 10 de maio de 2011

The Mountain


    O video "The Mountain" (A Montanha) está fazendo sucesso na internet. Ele tem 170 horas de imagens da Via Láctea feitas do alto da montanha El Teide, a mais alta da Espanha. Em apenas um mês, mais de 8 milhões de pessoas já viram o video nos sites You Tube e Vimeo. O fotógrafo norueguês Terje Sorgjerd fez tal proeza passando uma semana no alto da montanha. Sorgjerd afirmou à BBC, TV estatal de Londres, Inglaterra, que dormiu o total de somente dez horas nesse período.
    Em meio a um mundo rodeado por notícias ruins, veja algo que o homem ainda não conseguiu destruir.


sexta-feira, 6 de maio de 2011

Mártir

Al Qaeda vingará mártir Bin Laden

(Terroristas da Al Qaeda no sul do Afeganistão / Reuters)

            A Al Qaeda, grupo terrorista mais temido do mundo, liderada pelo terrorista Osama Bin Laden, reconheceu nessa sexta a morte de seu líder pela força especial SEAL, da Marinha dos Estados Unidos da América, em território do Paquistão.
            Como anunciado pela CIA o risco de represália foi confirmado. O governo dos EUA, em posse de celular e documentos de Osama, anunciou que a Al Qaeda planejava atentado terrorista em território norte-americano no dia 11 de setembro desse ano, data em que seria feita homenagem após 10 anos aos mortos na tragédia que vitimou mais de 3 mil pessoas no país, numa série de ataques com aviões supostamente comandados por terroristas fundamentalistas islâmicos.
            As agências internacionais de notícias, Press e Reuters, divulgaram respostas de terroristas em sites islâmicos e em vídeo sobre a suposta morte de Osama Bin Laden. Como citei em artigos anteriores: a comemoração dos norte-americanos seria seguida por medo e terror de um ataque iminente. Leia abaixo trechos do anúncio da vingança.
            “Mesmo se a notícia do martírio de Osama Bin Laden for verdade, isso não vai mudar nossa política de jihad (guerra santa)... Se for verdade que ele está morto, isso nos dará mais motivação para continuar nossa jihad”. “O martírio de Osama Bin Laden não vai afetar nossa estratégia e não nos afastará de nossa meta. Vamos continuar com nossa jihad e nosso sacrifício contra os infiéis até o dia do julgamento final, e vamos vingar nossos mártires”, afirmou um combatente no sul do Afeganistão.
            ”O sangue de Bin Laden permanecerá, com a permissão de Alá Todo Poderoso, uma maldição que persegue os americanos e seus agentes, e irá atrás deles dentro e fora de seus países”, disse a rede militante Al Qaeda, em comunicado divulgado em fóruns islâmicos na Internet, e traduzidos pelo serviço Site.
            “Sua felicidade irá se transformar em sofrimento, e seu sangue irá se misturar com suas lágrimas', disse a Al Qaeda.
            “Fazemos um apelo ao nosso povo muçulmano no Paquistão, em cuja terra o xeque Osama foi morto, para levantar e revoltar-se para limpar essa vergonha que tem sido associada a eles por um grupo de traidores e ladrões... E em geral, para limpar seu país da imundície dos americanos que espalham a corrupção dentro dele”.
            “Afirmamos que o sangue do xeque dos mujahedins, Osama bin Laden, é mais precioso e valioso para nós e para todo o muçulmano, por isso não vamos permitir que seja derramado em vão. (...) Uma maldição vai perseguir os americanos e seus seguidores dentro e fora de seus países. Muito em breve, com a cooperação de Deus, suas alegrias vão se misturar às suas lágrimas”.
            “Nem os Estados Unidos nem seus moradores vão ter segurança até que gozem dela nossos familiares nos territórios palestinos, e os soldados do islã vão seguir planejando e preparando-se sem descanso”, juramento que foi feito por Bin Laden.
            A nota da chefia geral da Al Qaeda tem o título: “Comunicado sobre a morte do xeque Osama bin Laden”. “Foste bom em vida e morreste como um mártir, leão do islã, xeque geral da jihad no mundo”.
             Preciso comentar? Como disse Arnaldo Jabor ontem: "vamos ver as cenas do próximos capítulos".
Fonte: Reuters e Press

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Política

Brasil pode ter 2 novos Estados


          Nesta quinta-feira a Câmara dos Deputados aprovou simbolicamente a realização de plebiscitos no Estado do Pará para a criação de dois novos Estados. Serão eles chamados de Carajás e Tapajós, caso o plebiscito os aprove. Ambos seriam separados do Pará. A realização do plebiscito para Carajás já foi aprovada, quanto a Tapajós, ainda voltará para o Senado.
            Foi reservado do orçamento desse ano R$ 8,6 milhões para os plebiscitos, segundo o deputado Giovanni Queiroz (PDT – PA).  Carajás terá 39 municípios, e Tapajós, 27.
            “Tocantins e Mato Grosso do Sul, que foram desmembrados, estão hoje em situação melhor. Tocantins era antes o corredor da miséria goiana”, afirmou o deputado, favorável ao desmembramento.
            “A criação de mais Estados não necessariamente fortalece a federação e melhora o atendimento à população; vai haver uma demanda de aparato administrativo”, afirmou o deputado Chico Alencar (Psol – RJ), contrário ao plebiscito.
            A preocupação do deputado do PSOL é referente aos gastos públicos que virão por atacado: novos governadores, deputados, senadores, secretários, assessores, assembléias, juizados, fóruns, tribunais, prédios, sedes...
            Os reais interesses ainda me são obscuros. Preciso de fato averiguar, mas existem prós e contras nessa questão. A maior preocupação é se tal façanha será de fato útil para o povo. Afinal, democracia é o governo do povo, e esse precisa ser o real beneficiado, e não os interesses de partido A ou B, político de esquerda, direita ou centro. Só que como Papai Noel não existe, e Coelhinho da Páscoa não traz ovo de chocolate, vamos ver o que vai acontecer na terra onde pisou Cabral.    

quarta-feira, 4 de maio de 2011

A Morte de Osama

Onde está o corpo, Obama?



            Para minha satisfação o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, respondeu meu questionamento, se Osama morreu de fato, de uma forma eficaz: não vai mostrar a foto do terrorista. A alegação é de que a imagem é forte e pode aumentar o sentimento de antiamericanismo pelo mundo, e de que o corpo foi jogado ao mar para evitar peregrinação ao corpo do saudita. Sentido, obviamente faz, mas não convence.
            Impossível não vir à minha memória a acusação de que o ditador Sadam Hussein tinha em seu domínio armas de destruição em massa para poder invadir o Iraque. Foi comprovada a farsa. A ida do homem à Lua ainda rende questionamentos. Inclusive entre os próprios norte-americanos. Existe uma teoria até sobre o 11 de Setembro que divide o país. Muitos não acreditam que foi Osama Bin Laden o mentor do ataque ás Torres Gêmeas do World Trade Center. Pode parecer um absurdo para você tal raciocínio, mas não é para alguns norte-americanos.  Existem protestos nos EUA sobre a chamada “farsa do 11 de Setembro”. Inclusive debates e documentários são feitos sobre os segredos da “América”.
            Reportagens sobre tais fatos você não vai ver na grande imprensa do Brasil – infelizmente. Tudo é encarado como meras “teorias conspiratórias”. Investigue, busque informações, seja curioso, não se atenha aos fatos que empurram para você. Questione.

            Recomendo três documentários para você:
  • “Fahrenheit – 11 de Setembro”, do polêmico diretor Michael Moore;
  •  “Uma Verdade Inconveniente”, do ex-vice presidente dos EUA, Al Gore;  
  • “11 de Setembro – Eles já Sabiam”.
            Esses documentários, assim como muitos outros que você não vai assistir na TV aberta, nos trazem uma nova visão sobre os fatos. Não os prego como verdade incontestável, apenas os recomendo para que você tenha um senso crítico, procure saber todos os lados, todas as versões de uma história. É um erro acreditarmos em tudo que vemos e ouvimos sem investigar. Não acredito em opinião pública, mas sim em opinião publicada.
            A morte de Osama serve como exemplo, quantas contradições... Em campanha de reeleição de Obama, em baixa, Bin Laden morre. Por que realmente o corpo do saudita foi jogado ao mar? Se os EUA querem que o mundo acredite que ele de fato morreu por que afinal não mostram a foto de uma vez por todas? Como o governo do Paquistão não sabia do paradeiro de Osama, estando esse em uma “zona militar”? Um helicóptero da Marinha caiu por “falha técnica” ou foi derrubado por um segurança do terrorista? Houve realmente um tiroteio? Uma esposa de Bin Laden foi usada por ele como escudo humano, depois não era mais esposa, depois não foi usada mais? O saudita morreu com um tiro na cabeça após reagir, depois não reagiu mais, depois não estava armado?  
            Como escreveu Willian Shakespeare: “há mais mistérios debaixo do céu do que supõe nossa filosofia”.

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Guerra ao Terror

Elvis afirma que Osama não morreu. 
Obama nega



            Perguntas sem resposta: se Obama morreu, e o corpo foi lançado ao mar para evitar afrontas ao Islã, por que muçulmanos afirmam que esse “sepultamento no mar” não é prática do Islamismo? Obama estava com sua credibilidade caindo á cada dia nos Estados Unidos da América, o provável concorrente Donald Trump estava rindo á toa, e, de repente, Osama Bin Laden é assassinado pelo marinha dos EUA em operação dos comandos especiais SEALs ? Houve troca de tiros e todos foram atingidos na cabeça, inclusive uma mulher que foi usada como escudo humano pelo terrorista saudita, um helicóptero ianque caiu por “falha técnica”... Foi o que de fato aconteceu? Ainda bem que não estavam procurando armas de destruição em massa. Ufa!
            O tempo sanará minhas dúvidas. Assim espero. Fato é que a comemoração dos norte-americanos com a morte do algoz é ingênua, apesar de esperançosa. Como a CIA alerta: agora o cuidado será redobrado, pois a Al Qaeda e outros grupos terroristas intentarão contra-atacar.
            Osama agora é mártir. Assim como surgiu uma nova era após o fatídico 11 de Setembro - pode parecer novidade para você, mas não são todos nos EUA que acreditam que Bin Laden foi o responsável, só que isso é outra história – o mundo terá mudanças. A repentina paz vai cessar com novos ataques terroristas. Exagero? Aguarde. Para um terrorista como Bin Laden morrer não é derrota, pois morreu lutando contra o “mal”, a civilização judaico-cristã-ocidental. Osama é um herói, um mártir!
            Já o presidente Obama sai fortalecido dessa história. Um ponto a mais na corrida para a reeleição. Seu prestígio estava caindo dia após dia.
            Vou aguardar as cenas dos próximos capítulos para ver onde essa história vai chegar. 2011 mal começou e já está assim.
            Depois de “Elvis não morreu” e o corpo de Michael Jackson que ninguém viu, agora jogam o do Bin Laden no mar e não mostram a foto do falecido? Francamente, facilitem as coisas.

sábado, 30 de abril de 2011

Transporte

O Trem-bala vem



            O Senado aprovou o projeto de lei para a criação do trem-bala (TAV - trem de alta velocidade) que ligará as cidades de Campinas e Rio de Janeiro, passando por São Paulo. O investimento na obra será em torno de R$ 35 bilhões. Segundo a senadora Marta Suplicy (PT – SP) o investimento desafogará a malha rodoviária e aérea das três cidades, já que a distância de percurso será aproximadamente de 93 minutos para São Paulo – Rio e, para Campinas – São Paulo, de 30 minutos. A senadora lembrou também que o trem-bala é um veículo não poluente, contribuindo assim com as políticas de desenvolvimento sustentável.  
            Realmente é uma obra cara, mas se colaborar efetivamente para melhor o transporte desse país é algo que vale a pena investir. Como prefeita de São Paulo, Marta Suplicy trouxe melhorias significantes ao caos que imperava na cidade. Não sou petista e nem tucano – deixo isso bem claro – somente destaco o bom, e o mau trabalho, de qualquer político, de qualquer partido. Afinal, não são “bonzinhos”, eles foram eleitos para tal. É obrigação exercerem suas funções com responsabilidade e seriedade.
            Uma preocupação: desvio de verbas, fraudes fiscais, superfaturamento, obra inacabada, realizada com material de baixa qualidade para “economizar” e desviar verbas... Exagero? Não. É o meu e o teu bolso que sofrerá com isso.
            Precisamos acompanhar e cobrar das autoridades constituídas um bom uso do nosso suado dinheiro. Afinal, até no preço da balinha que você compra o imposto está incluído. Além de votar, cobre, opine, reclame, elogie. Faça valer o seu direito de expressão. Vivemos ou não numa democracia? 

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Comportamento

Europa se rende ao jeitinho brasileiro

Ah, o jeitinho brasileiro... Ele sempre está por aí. Incrível como cada povo tem suas peculiaridades, seus hábitos e costumes.
Os ingleses são conhecidos mundialmente pela sua pontualidade - e também pelo famoso chá das cinco. Os norte-americanos pelo patriotismo. Os italianos são conhecidos pela paixão demonstrada até mesmo em uma partida de futebol. Já os brasileiros são conhecidos em vários aspectos: futebol, samba, alegria, carnaval...
Só que quero destacar uma peculiaridade nossa: o jeitinho brasileiro. A típica malandragem tupiniquim. Essa que foi conhecida mundialmente com a criação do personagem Zé Carioca pelos estúdios Disney. O desenho "Aquarela do Brasil" o apresenta com o Pato Donald.
O jeitinho brasileiro é visível em ações simples do nosso cotidiano. Vou citar algumas. Faça um teste, reflita se você mesmo já não fez algo semelhante ou presenciou.
Cortar a fila, fingir que está dormindo no transporte público para não ceder lugar a um passageiro especial, não devolver o troco que veio a mais, aproveitar que o patrão está ausente e literalmente “relaxar” no serviço, colar na prova da escola, curso ou faculdade...
É, reclamamos dos políticos, mas esquecemos que eles são representantes do povo. Eles se elegeram sozinhos? Quem votou neles? A afirmação “cada povo tem o governo que merece” pode ser forte, mas em certas ocasiões não soa como verdade?
Muitos de nós brasileiros se estivéssemos no lugar deles, no Poder Público, agiríamos da mesma forma. Aproveitaríamos a oportunidade de “dinheiro fácil” para complementarmos a renda.
Um fato interessante ocorreu quarta numa partida de futebol. O jogo era o primeiro de dois, entre os dois maiores clubes da Espanha (Real Madrid e Barcelona) valendo uma vaga na final da Champions League (Liga dos Campeões da Europa). Para quem não conhece esse é o maior torneio de clubes de futebol do Velho Continente.
O jogo se encaminhava para um empate. De um lado o time mais badalado do mundo, do outro uma equipe de estrelas com um técnico renomado. O zagueiro do Real Madrid, Pepe, brasileiro naturalizado português, deu uma espécie de “voadora” no lateral Daniel Alves, também brasileiro. Foi uma falta forte. O lateral, ainda em queda livre, gritava de dor. A imagem dele segurando a canela e gritando demonstrava que a falta foi realmente forte. Daniel Alves foi retirado de maca. Pepe, naturalmente, foi expulso.


Esse fato mudou a partida. Com um jogador a menos o dono da casa, Real Madrid, não conseguiu segurar o badalado time do argentino Messi. Nosso vizinho fez dois gols. Real Madrid 0x2 Barcelona. Uma grande partida de futebol.
Detalhe: após ser retirado de maca, Daniel Alves voltou correndo para a partida. Obviamente a “entrada forte” não foi tão forte assim. O programa de TV espanhol "Punto Pelota" divulgou o vídeo em câmera lenta da falta. Ah, o jeitinho brasileiro... Daniel Alves, antes de ser tocado pela “voadora luso-brasileira” de Pepe, recolhe a perna e grita de dor. Sim, grita de dor antes mesmo de ser tocado. Na verdade nem o foi. A falta não ocorreu.


O Real Madrid foi punido pela entrada desleal de Pepe. O jogador foi punido por uma suposta falta que poderia quebrar a perna do adversário. A intenção era desleal. O nome do jogo não foi Messi, o melhor jogador do mundo por dois anos seguidos. Ele fez um gol que mostrou agilidade e habilidade, e o segundo, digno de aplausos de pé, mas não foi o craque da partida.
           Daniel Alves o foi. Em uma partida que estava equilibrada ele mudou tudo. Não com um passe genial, ou um gol de Pelé. Foi somente com o jeitinho brasileiro. Me engana que eu gosto.

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Seu bolso

Bradesco lucra R$ 2,7 bilhões em 3 meses
Pode não parecer, mas esse lucro de um só banco 
interessa muito a você



O Bradesco teve um lucro de R$ 2,7 bilhões, um crescimento de 28,5% só no primeiro trimestre de 2011. Enquanto isso o salário mínimo... Bom, ele continua mínimo. A taxa de desemprego, assim como os lucros dos bancos, aumentou também.
Fato: o Brasil é um país de contrastes. Enquanto saúde, segurança, habitação, infra-estrutura e trânsito são caóticos no país, altos impostos, e a inflação mostra sinais de ressurreição, os banqueiros continuam rindo à toa. Falta ainda saber quanto os demais bancos lucraram em apenas 3 meses desse ano.
O senador Roberto Requião (PMDB – PR) “pegou emprestado sem pedir” o gravador de um repórter da Rádio Bandeirantes quando indagado se ele abriria mão de sua aposentadoria vitalícia como governador do Paraná. Devolveu o aparelho, mas com a “conversa” apagada. Inclusive ameaças foram feitas ao jornalista.
Requião se defendeu afirmando que a atitude do repórter da Band era muito “debochada” - bem no estilo CQC e Pânico na TV, respectivamente programas da Band e da Rede TV – e por isso agiu de tal forma. Ótima justificativa, não?
Bancos lucram, trânsito caótico, aposentadoria vitalícia para políticos, desemprego aumentando, pegar gravador de repórter sem pedir, irrisório aumento do salário mínimo, saúde pública à beira do coma, caos temido que ocorra nos aeroportos na Copa, lucro de R$ 2,7 bilhões de um só banco em 3 meses...
           Que país é esse?

segunda-feira, 25 de abril de 2011

O casamento do ano

Um conto de fadas ocultando os excessos da realeza


O casamento do príncipe Willian, herdeiro do trono da monarquia britânica, com a plebéia Kate está mobilizando a imprensa mundial. Os meios de comunicação inundam os telespectadores, ouvintes e leitores com informações desde o sapato da “princesa” até a decoração do teto do “castelo”.
O conto de fadas permeia a imaginação de muitos pelo mundo todo. Num mundo onde exemplos de ódio, dor e rancor são comuns, a celebração de um casamento real é algo que mexe com sentimentos.
No entanto mais do que um simples casamento, a união esconde uma monarquia recheada de escândalos e críticas do povo com os gastos obsessivos da realeza. Protestos, inclusive ovos lançados no carro do príncipe Charles, se anteciparam ao noivado do neto da rainha Elizabete. A pomposa celebração oculta tais fatos.
           O fato de Kate não ter sangue real pode atrair novamente o carinho do povo pela realeza que foi diminuído com a morte da princesa Daiana. Resta saber o que acontecerá depois do “conto de fadas”. Se depender do simpático casal é notório: serão felizes para sempre.

sábado, 16 de abril de 2011

Políticos iniciam luta contra o bullying

Deputados e senadores apresentam propostas contra o ato no país


Deputados e senadores querem que o bullying seja declarado oficialmente como crime. Propostas estão sendo lançadas no Congresso Nacional para tal. O ataque na escola de Realengo, Rio de Janeiro, motivado segundo as investigações por intimidações que o atirador Wellington sofreu, é assunto corriqueiro no país.
Crianças, adolescentes e jovens que “perseguem” física e psicologicamente seus colegas não é algo novo. Ou você já sofreu bullying, ou já fez, ou já presenciou. Alguns conseguem lidar com essas situações conflitantes, já outros tem baixa no aprendizado e nas relações pessoais.
Eu já fui vítima de bullying inúmeras vezes – como citei em outro texto - mas com a vida aprendi a lidar com esse desafio. Soube tirar proveito para meu próprio crescimento como pessoa. Afinal, o que as pessoas falam de mim não traduzem o que eu sou, mas minhas atitudes.
Nem todos conseguem ter forças para sair do abismo em que se encontram. Sim, é um abismo aonde a vítima vai se afundando cada vez mais. Insegurança, solidão... Podendo gerar uma depressão.
            A ação do Congresso Nacional é louvável, algo precisa ser feito, pois como estamos vendo a atitude do atirador de Realengo pode servir de inspiração a algumas mentes perturbadas com a pressão que sofrem. Ou vamos esperar por mais notícias alarmantes na imprensa?

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Referendo: circo, pão e vinho


Dê ao povo o que o povo quer



            Aproveitando a comoção dos brasileiros com o atentado em Realengo surge a idéia de um novo referendo a favor do desarmamento. Sim, a causa é nobre, só que há um problema nisso: não já houve um referendo para tal? Onde fica a democracia nisso? Então se um candidato a presidente perder uma eleição farão uma nova eleição até que ele ganhe? E se o resultado do referendo for novamente um “não” ao desarmamento, novo pleito? Pelo que estou vendo eu perdi tempo votando no referendo do desarmamento.
            Novamente estão mudando o foco da violência no país. Fronteiras escancaradas, policias (de todas as esferas) envolvidos em corrupção, políticos desonestos e irresponsabilidade do Poder Público ante a criminalidade, são as causas principais da violência. Se a resposta do referendo for “sim” ao desarmamento o crime vai acabar? Obviamente, não.
            Em meio ao luto do país, pela tragédia na escola do Rio de Janeiro, o sensacionalismo tem tomado conta. Por que não aproveitar mais um pouco da sensibilidade do sangue latino do brasileiro? Quanto será gasto nesse novo referendo? Que (ir)responsabilidades ele vai encobrir? O povo gosta de circo, pão e vinho? Dê ao povo o que o povo quer. 

Administração Pública

A piada do papagaio verde e amarelo



A imprensa está noticiando que o IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) afirma que 9 dos 13 aeroportos para a Copa de 2014 não estarão prontos no prazo determinado. Notícia que não surpreende.
Não é de hoje que a má administração pública é vista no Brasil. E, pelo jeito, não vai mudar tão cedo. Colocar ordem nos aeroportos, para o bem dos brasileiros, era algo surreal, mas deixar o caos reinar na Copa e nos Jogos Olímpicos?
Houve muito oba-oba quando o Brasil ganhou a oportunidade de sediar os dois eventos, mas poucos se preocuparam que era preciso tomar atitudes extremas para que a conquista não virasse motivo de piada internacional.
          A boa organização do Pan-Americano no Rio de Janeiro pode servir de exemplo, deixando bem claro que é outro nível, outra realidade. Capacidade o brasileiro tem, responsabilidade? Veremos.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Quem eu sou?




Ontem, 13 de abril de 2011, um ser desprovido de inteligência, no “anonimato” da net, tentou me ofender com apelidos racistas. Eu ri e disse à ele que tais xingamentos gratuitos não me atingiam. Enquanto ele continuava a ofensa gratuita consegui formalizar uma queixa contra ele. Deixei bem claro que o “anonimato” dele não é tão seguro assim, já que é um covarde que desabafa seus ideais racistas escondido.
Ele me disse que era covarde sim, e continuou o xingamento. Fui deixando ele escrever seu desabafo de irracionalidade - o cão e a gata aqui de casa são mais racionais do que ele, sem dúvida alguma. Deu tempo para formalizar a queixa.
Orientei o “ser de inteligência superior” que mesmo que ele não estivesse em casa (numa lan house parecia, pois ele dizia que sairia dali rapidamente) poderia ser encontrado, pois o horário em que estava no PC e seu RG no registro da lan house o entregariam. Em casa, ou portando um aparelho móvel, mais fácil ainda.
Após terminar de formalizar minha queixa, e passar adiante a conversa “gravada” no meu notebook sobre as ofensas gratuitas a autoridades competentes para tal, disse a ele que agora sim terminaria a “conversa”. Ele me perguntou se eu não ficava abalado pelo que ele me escreveu sobre minha cor de pele. Eu lhe respondi: “o que as pessoas me dizem não traduzem o que eu sou, mas minhas atitudes”. Ele se calou.

terça-feira, 12 de abril de 2011

Terroristas no Brasil
O inimigo mora ao lado ou no nosso quintal?



            Imaginar que um terrorista fundamentalista muçulmano pode andar pelas ruas da cidade de São Paulo livremente, arquitetando ataques e recrutando militantes é preocupante. A matéria de capa da revista Veja, penúltima edição, veio antes do ataque do atirador na escola municipal de Realengo, Rio de Janeiro. Supostas ligações do rapaz com extremistas estão sendo investigadas. Ainda não foi confirmado se realmente existiam essas conexões, ou se eram fruto de uma mente perturbada.
            No entanto é fato que no Brasil terroristas tem livre acesso. Segundo a reportagem da Veja uma das táticas deles é se casar com mães solteiras brasileiras pagando a elas uma quantia em dinheiro para que mantenham a farsa. Nisso, eles assumem a paternidade das crianças e não podem ser extraditados do país, por serem pais de brasileiros. Brechas na legislação brasileira... Não é de hoje que conhecedores da lei se aproveitam disso.
            O Brasil seria usado como base para 7 grupos terroristas. Algo espantoso. Seriam esses grupos: Al Qaeda (o grupo de Osama Bin Laden, terrorista saudita que assumiu autoria do ataque ao World Trade Center , no dia 11 de setembro de 2001), Jihad Media Battalion, Hezbollah, Jihad Islâmica, Hamas, Grupo Islâmico Combatente Marroquino e al Gama’a al-Islamiyya (grupo egípcio). Suas bases seriam em Foz do Iguaçu (PR) e São Paulo. Bin Laden teria andado pelo Brasil em 1995, antes dos ataques à embaixada de Israel na Argentina.
            Tais informações, foram expostas pelo Wikileaks e, segundo a revista Veja, pela Interpol, CIA, FBI e pela Polícia Federal brasileira.
            Uma rede terrorista é utilizada pela corrente de militantes por todo o mundo através da internet, por meio de um software de acesso restrito. Parece coisa de cinema, mas é a realidade. Dessa vez é a vida que imita a arte.
            Sem qualquer tipo de preconceito, mas com o crescimento da cultura islâmica pelo mundo (é a religião que mais cresce no globo) fica o receio de que fundamentalistas islâmicos não estejam aproveitando esse terreno (ou seja esse mesmo o projeto) para aniquilar todos os que se opõem ao Islã como mais do que uma religião, mas um modo de vida que deve – obrigatoriamente –  ser seguido por todos.
            O presidente dos Estados Unidos da América, Baraque Obama, veio ao Brasil com um mega esquema de segurança, não falou em praça pública como outrora havia anunciado e até sua refeição foi investigada. Ficou uma imagem feia? Agora vemos o porque de tanta desconfiança. Teremos Copa do Mundo e Jogos Olímpicos no Brasil. Estamos preparados contra ataques terroristas? Realengo é a resposta.