terça-feira, 14 de março de 2017

Alívio do Alto - É possível crer em meio às adversidades?

Vinde a mim...
Por Fernando Jesus

Hoje fui agraciado pelo Senhor em ter a oportunidade de fazer menção de Sua Palavra no Culto de Ensino de minha congregação local (Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério do Belem - Setor 52 Parque Cocaia - Congregação Vargem Grande I). Dirigida pelo pastor presidente José Wellington Bezerra, pastor setorial Ezequias Henrique, dirigente local Evangelista Carlos Cleiton, e culto dirigido pelo Presbítero José Odair. Enorme a responsabilidade. E o Senhor me inspirou a ministrar com o tema: "Alívio do Alto".

"Vinde a mim todos os que estais cansados sob o peso do vosso fardo e vos dareis descanso" 
(Texto base: Evangelho Segundo Mateus 11.28) 

Introdução


  • Como você se comporta diante das adversidades?
  • O que Jesus nos ensinou?
  • Como aliviar a bagagem?

1. As adversidades da vida

  • Mateus é um Evangelho sinótico (juntamente com Marcos e Lucas que basicamente tem semelhanças entre si)
  • O autor segundo a tradição foi o publicano Mateus
  • Escrito inicialmente para os cristãos judeus
  • Anuncia, por isso, Jesus como o Messias, e a vinda de Seu Reino
  • Evangelho escrito provavelmente em 70 dC. (Palestina ou Antioquia da Síria)
  • "Cansados e oprimidos" - problemas da vida, nossos pecados...


2. O que você faz diante das adversidades?

  • Murmura?
  • Reclama?
  • Ora?
  • Questiona?
  • Adora?

3. O que Jesus nos ensinou?

  • Houve uma maratona com 800 corredores no deserto do Saara. Muitos conseguiram vencer as intempéries do deserto. Alguns foram resgatados de helicóptero. O que os motivou?
  • O Apóstolo Paulo compara o cristão com um atleta. Os Atletas de Cristo
  • Jesus chama a todos - sem exceção. Não importa a raça, cor, sexo, religião... Jesus chama a todos. Vinde a mim todos...
  • Aliviar a bagagem. O escritor Max Lucado nos ensina a aliviar o peso de culpas, pecados e mágoas que carregamos em nossas vidas. O livro O Peregrino (segundo livro mais vendido do mundo - só perde para a Bíblia) nos ensina sobre o fardo do pecado que carregamos. História registrada em livros, desenhos, filmes...
  • Precisamos perdoar, receber o perdão de Deus e nos livrarmos de tantas mágoas que carregamos e atrapalham nossa vida emocional, social, profissional, educacional, espiritual...


4. Salmo 121

  • Acredita-se que os judeus cantavam esse salmo quando subiam à Jerusalém, por isso é mencionado como "cântico dos degraus/subidas" - Salmos 120 a 134
  • Na subida "olhamos para os montes" e vemos que o Eterno é a nossa salvação em meio ás adversidades e intempéries da vida


Conclusão

  • No mundo passaremos por adversidades. Jesus nos alertou: "No mundo tereis aflições..." Os apóstolos nos alertaram, Não posso te enganar. Não posso te prometer "12 dias de clamor para 12 meses de vitória". A diferença é que com Cristo venceremos
  • Busque a Jesus sempre
  • Os judeus subiam à Jerusalém cantando
  • Suba à Nova Jerusalém cantando
  • O Senhor é contigo!

Se um atleta pendura na parede de sua casa uma medalha de 350º lugar 
(na maratona com 350 corredores) você não pode zombar dele por ter chegado em último. Afinal, ele conseguiu completar a prova e você nem tentou. Ele é um vencedor! 
Não importa em que lugar você chegará - mas precisa chegar, buscar o alvo... 
A soberana vocação de Deus em Cristo Jesus 



"Os mais belos hinos e poesias foram escritos em tribulação..."(Frida Vingren)

Fontes: Bíblia de Jerusalém (Editora Paulus); Bíblia de Estudo Pentecostal (Editora CPAD); Presente Diário (Rádio TransMundial) 

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Nos Trilhos da Emoção - Viajando com Augusto Cury


Por Fernando Jesus

Hoje conheci uma senhora porque ela me viu lendo um livro do Augusto Cury (Superando o Cárcere da Emoção) e começou a puxar papo. Ela não conhecia o livro que estou lendo e anotou o nome para ler depois. 

Conversamos muito - de Pinheiros até o metrô República - sobre a vida, a morte, o amor ao próximo (a comoção mundial no caso da Chapecoense - algo que deveria ser normal, mas tragédias como essa mostram o quanto o amor está muitas vezes oculto no ser humano), família, usuários de drogas (um filho dela conseguiu superar essa adversidade e hoje vive bem)... 

Interessante como a leitura abre portas para conhecermos pessoas incríveis! Uma senhora muito inteligente, emotiva (os olhos encheram de lágrimas ao falar do filho), com ótimas lições de vida, de cabelos grisalhos e cheia de vigor. Buscando conhecimento para a mente e para a alma. E uma grande oportunidade de conversar sobre a razão de minha fé e esperança. Uma conversa. Um papo. Duas crenças diferentes (uma kardecista e um cristão) dialogando de forma harmoniosa e respeitosa. Na despedida na estação República um sincero "prazer em conhecer e ótima leitura" - de ambas as partes.

Deixe o celular por um tempo no bolso, não use fones de ouvidos por alguns minutos... Descobrirá que existem pessoas incríveis e histórias que parecem enredo de filmes épicos bem perto de você: no metrô, trem, ônibus, no ponto de ônibus... 

#LeiaUmLivroHoje 

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Esquerda versus direita: quem ganha com isso?

*Por Fernando Jesus


Optei por muito tempo em me calar diate da situação caótica em que vive nosso país. Após as eleições municipais (1º turno) e vendo como o brasileiro continua fazendo parte do mesmo jogo político acreditando em promessas vazias e sorriso cínicos dos mesmos de sempre - ou de caras novas, mas com a mesma ladainha - notei que pouco mudou. 

As gravações grampeadas com figurões da política brasileira mostraram como é a verdadeira política nacional sem a máscara das propagandas partidárias, cabelos impecáveis, ternos alinhados e sorrisos forçados. Vieram as manifetações, a "batalha" nas ruas e nas redes sociais entre esquerda e direita, o impeachment, a Lava Jato ganhando mais força...

Após "pressão" a Lava Jato está tomando o rumo certo (afinal, como prender Lula com Cunha solto?): a luta não deve ser somente contra "um partido" e seu, digamos, "herói", mas contra todo o sistema corrupto desse país. Afinal não foram eles que criaram a corrupção - eles a institucionalizaram. Essa teia de corrupção que envolve políticos de vários partidos, inclusive figurões blindados dos outros dois partidos mais poderosos dessa nação, de um cujo presidente do país fazia parte do governo deposto e agora é o "salvador da pátria".

O brasileiro não pode continuar caindo no conto da briga entre esquerda e direita, o bem e o mal. A luta deve ser pela "limpeza na República". O bem é a ética e o mal é todo o sistema corrupto desse país desde a época do Império. 

Que Eduardo Cunha abra a boca e escancare os bastidores do poder desse país. Permeado por políticos, empresas de Comunicação, membros do judiciário e tantos outros que estão com lama até o pescoço. Virá o caos se mais um presidente cair? Que venha? Os poderes da corrupção desse país precisam ser escancarados, abalados... Talvez (talvez) assim muitos deixem de brigar com seus amigos e familiares nessa pífia batalha entre uma suposta direita e uma esquerda - pois afinal os únicos que continuam perdendo somos eu e você. 

*fernandojesus2012@hotmail.com


domingo, 31 de janeiro de 2016

0 Fermento dos Fariseus e a Salvação

Mbarara - Uganda (Foto: Christ for All Nations)

O apóstolo Paulo ensina muito sobre a vida e a fé na Epístola aos Romanos. Os costumes e as tradições tornam as pessoas religiosas e "anulam" a graça de Deus. Graça é favor imerecível. Não há nada que você possa fazer para ser salvo. Somos salvos pela graça, pela fé no sacrifício de Cristo. Então uma vez salvo, salvo para sempre? Não! Não fazemos o bem para "sermos" salvos, mas porque "somos" salvos. Todos nós pecamos e destituídos estamos da glória de Deus. Condenamos os judeus e nos achamos muitas vezes mais dignos do que os outros também. Conversão começa no coração e purifica o exterior. O contrário é hipocrisia, condenada por Jesus e pelos apóstolos.

sábado, 30 de janeiro de 2016

Não tenha medo, tenha fé



O medo é inimigo da fé e a fé é o antídoto para o medo. 
O medo olha para as circunstâncias e a fé olha para Jesus. 
Se você olhar para as circunstâncias sentirá medo, mas se você olhar para Jesus terá fé. 
O medo nos leva ao naufrágio enquanto a fé nos leva ao triunfo.

(Hernandes Dias Lopes) 

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

O mundo se prepara para a Terceira Guerra Mundial?

Foto: JUNG YEON-JE / AFP


O homem e sua sede em "brincar de guerra"... A Coréia do Norte anunciou hoje, quarta-feira, que fez um teste bem sucedido com uma bomba de hidrogênio (bomba H ou bomba termonuclear). Outros países ainda não confirmaram o teste. Os Estados Unidos registraram um terremoto na área onde os norte-coreanos fazem testes nucleares. Autoridades da Coréia do Sul relatam ter ocorrido uma explosão no local. Evitando os termos técnicos a potência de uma bomba de hidrogênio equivale a de 50 bombas atômicas como as que arrasaram as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki na Segunda Guerra. Porém, alguns especialistas afirmam que os dados sísmicos não indicam uma explosão compatível com uma provocada por uma bomba H. Uma ameaça vazia de um ditador louco? O que o futuro nos reserva?
Israel versus Palestina; Daesh (Estado Islâmico) versus Ocidente e Israel; Irã versus Arábia Saudita, Bahrein, Sudão e Iêmen; Rússia versus Otan - Turquia, Iraque e Síria no "jogo da guerra"; Coréia do Norte e China versus Estados Unidos da América (EUA), Coréia do Sul e Japão...
As implicações políticas, históricas, religiosas e geográficas são vastas. Uma guerra não começa do dia para a noite. Resquícios da Primeira e da Segunda Guerra Mundial, Guerra Fria, de outras guerras, de tempos remotos da humanidade - como árabes e judeus brigando desde Isaque e Ismael, Esaú e Jacó; do Império Otomano que a Turquia fazia parte e hoje seu presidente articula uma guerra onde sairia vencedor sem usar armas. Um país como os EUA que por omissão e irresponsabilidade permitiram a ascensão do Daesh/Estado Islâmico em sua mania de "impôr a paz" com a guerra. Brigas por poder, território, pelo petróleo do oriente.
Pode não ser hoje - isso tem que ser visto à longo prazo - todavia é fato que o mundo se prepara para uma Terceira Guerra Mundial. Questão de décadas? Anos? Não existe somente um barril de pólvora nessa era, mas vários: o Oriente Médio com sua instabilidade já comum, o Pacífico em constantes ameaças, um Daesh que não atua mais somente na Síria e no Iraque mas chegou ao Ocidente, uma América com rivalidade cada vez mais acentuada entre seus membros, uma Europa em crise e transição, uma África em guerras intermináveis, a Oceania que tem aliados e parceiros comercias e já viu o terrorismo.
Vejo o desenrolar dos fatos da história da humanidade. Acompanho. O que o futuro nos reserva?

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Existe vida fora do WhatsApp?


Como todos estão falando, desabafando, reclamando nas redes sociais eu nem queria participar, mas não resisti de comentar. O ser humano tem se tornado muito dependente das redes sociais porque é um ser social e as tais redes facilitam a comunicação. Até aí nada anormal. O problema é a dependência.

Eu utilizo várias redes sociais justamente para não ficar "escravo" de uma caso precise fazer algo importante. Olhar nos olhos das pessoas é primordial. Isso jamais pode ser substituído. As redes sociais podem ser usadas de forma equilibrada. Serem facilitadoras na comunicação. 

Fico estarrecido com muitos postando no Facebook que não sentem falta e tal mas não param de comentar sobre o assunto. Ora, se não sente falta... Chega a ser engraçado. 

Uma questão judicial foi cumprida - todos já sabem, não é culpa da Dilma (é brincadeira, óbvio) - agora baixar um aplicativo para usar o WhatsApp não mostra como a corrupção está inserida no brasileiro? Reclamamos tanto dos políticos mas na primeira oportunidade damos o famoso "jeitinho brasileiro". Não que baixar o aplicativo seja um crime, mas é notória a inquietação em burlar a lei. Os políticos representam o povo que os elege. 

O Mark Zuckerberg (co-fundador e proprietário do Facebook e dono do WhatsApp) ficou surpreso por uma decisão de um juiz afetar a todos os brasileiros. Porém, a empresa no Brasil descumpriu duas ordens judiciais com base no Marco Civil da Internet. Reclamamos tanto que as leis não são cumpridas no Brasil... 

Se você é dependente das redes sociais, de forma que parece que elas que usam você e não você a elas, aproveite esse tempo para refletir. E não faça isso no Facebook, Telegram... Faça outra atividade que gosta. Converse mais com as pessoas. Descubra um novo hobby ou retome antigos. Não deixe a dependência nas redes sociais te dominar. Comunicação é algo inerente ao ser humano. Essa dependência às redes sociais que não é sadia.

Se divirta. Não leve a vida mais a sério do que ela é. Faça tudo com equilíbrio. Não seja escravo da tecnologia, use-a a seu favor. Equilíbrio é tudo.

E lembrando que um dependente dificilmente assume que o é. Equilíbrio é tudo. Não se preocupe... O Whats voltará.